Segundo encontro de fornecedores de batata bem brasil reforça a importância do processo de rastreabilidade.

 

Quem é que não quer comprar um produto com qualidade e pelo preço justo? Não é raro que voltemos do mercado com itens de qualidade duvidosa, seja pela aparência de segunda linha ou pela desconfiança que o preço pago esteja muito além do que se pretendia.

Para a Bem Brasil qualidade e preço são assuntos muito sérios e por esta razão, a empresa organizou em fevereiro o 2°. Encontro Nacional de Fornecedores de Batata Bem Brasil, que trouxe uma programação com profissionais do setor agrícola com informações preciosas para falar com os fornecedores da Bem Brasil e apresentar soluções e novas tecnologias para rastreabilidade, variedades, armazenamento, classificação e certificação.

Durante o evento, representantes de empresas como Bayer, Paripassu e Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada da USP/Esalq) falaram aos produtores sobre a importância de um produto vindo de uma cadeia produtiva com transparência e segurança para o consumidor, agregando muito mais valor, ou seja, enfatizando a importância da rastreabilidade para garantir o sucesso comercial e crescimento contínuo do setor.

De acordo com a Engenheira de alimentos Isabela Navarro, gerente de qualidade da Bem Brasil, o encontro teve como principal objetivo criar uma cultura de cuidados com o produto em todos os momentos, para gerar matéria-prima de qualidade. “Estamos começando a ter uma interação maior com o fornecedor, o que para nós é extremamente importante. Este encontro foi bem estruturado para fazer um fechamento de safra e para que todos pudessem entender qual foi a qualidade do produto que chegou à indústria. Reforçamos qual a consequência de uma batata fora do padrão e damos destaque aos produtores que trouxeram as melhores batatas.

A Bem Brasil cresceu muito rápido e o nosso trabalho conjunto foi muito importante. Tudo melhorou muito do primeiro encontro para cá, com a comunicação mais afinada entre nós, porém estamos numa fase de exigências maiores de mercado, pois queremos implementar uma certificação de qualidade internacional, que é o FSSC 22000 (reconhecida pelo Global Food Safety Initiative – GFSI), que tem abordagem abrangente para a gestão de riscos voltada à segurança dos alimentos em toda a cadeia de fornecimento”, diz Isabela.

Com apenas 12 anos de mercado, a Bem Brasil já é uma referência em padrão de qualidade, o que a transformou na maior indústria brasileira de batata pré-frita congelada, e para manter esta liderança e destaque é preciso implantar processos que sejam percebidos pelo consumidor na hora da compra. “A rastreabilidade tem sido implementada no campo e o agricultor está feliz com o resultado, produzindo uma batata cada vez melhor. Para alcançar a excelência que tanto prezamos, alguns passos foram dados, entre eles uma parceria com a Bayer, que vai premiar o agricultor num sistema de pontuação, como se fosse um programa de milhagem, trazendo benefícios na compra de itens que agregam mais qualidade ao produto” conta a engenheira.

De acordo com o Diretor/Presidente da Bem Brasil, João Emilio Rocheto, o programa de rastreabilidade traz um conforto para os compradores, sejam eles supermercados ou o público final, pois sabem que estão adquirindo um produto de confiança, que amadureceu na forma ideal em toda a cadeia produtiva. “A rastreabilidade traz cada vez maior qualidade ao nosso produto, pois ela traz transparência e eficiência a todos os processos, o que transformou a Bem Brasil no que ela é hoje e vai nos levar a um crescimento ainda maior em 2018. No médio e longo prazo, sobreviverão somente as empresas que souberem utilizar estrategicamente as informações para projetar um crescimento sustentável”, afirma Rocheto.

 

Segurança na informação

A rastreabilidade fornece informações seguras identificando a origem e destinos dos produtos, além de dados mais detalhadas, como por exemplo, por quais processamentos o produto passou, detectando em qual etapa ocorreu a não conformidade, em caso de algum problema no produto. Além de já ser uma realidade, a rastreabilidade reflete também um alto nível organizacional da empresa, pois é preciso ter todos os processos otimizados, automatizados e detalhados, o que evidencia o alto nível de gerenciamento, colocando a empresa como uma referência no mercado.

“Sabemos que é cada vez mais importante fornecer informações sobre nossos produtos, assegurando sua qualidade, por esta razão é indispensável para todo o processo de gestão de qualidade, o acompanhamento do processo em todas as estapas, do início ao fim, começando pela origem da semente, passando pela avaliação de desempenho dos fornecedores, até chegar à gôndola”, explica Isabela. “Não basta ter um bom produto e se destacar no mercado em que atua ter um ótimo processo de gestão de qualidade e seus consumidores não saberem nada disso. É preciso desenvolver uma comunicação mais próxima com nossos clientes finais e para isto queremos que ele saiba que nosso esforço tem como finalidade trazer um produto com qualidade inigualável”, completa.

Segundo a pesquisa realizada pelo Popai (Point of Purchase Advertising Institute) – associação sem fins lucrativos, dedicada ao desenvolvimento
da atividade de Marketing de Varejo no Ponto de Venda85% dos brasileiros optam pela compra no ponto de venda – é o momento para contar a história do seu produto e empoderar o consumidor, para que realize a sua escolha baseada em informações.

Através da rastreabilidade, o consumidor final conhece de onde vem, qual o caminho percorrido pelo produto e informações sobre o processo produtivo, diferenciais, certificações de qualidade, curiosidades, entre outras informações. Os melhores ganharão espaço cada vez maior na casa do consumidor.

 

Motivação para melhoria constante

Para os fornecedores o evento foi uma excelente oportunidade para aprender mais sobre como aprimorar mais o produto. Para Sérgio Petrachi, da Agro Petrachi (checar grafia correta), um dos fornecedores da Bem Brasil, o encontro serviu para trocar ideias e conhecer mais a tecnologia para se conceber um produto com melhor qualidade, além de se programar de maneira apropriada para atender a uma demanda cada vez mais informada e exigente.

De acordo com Jean Paulo Buzzo, diretor da Paripassu, empresa que desenvolve soluções em rastreabilidade e gestão para controle da qualidade para o agronegócio, o encontro foi uma excelente oportunidade de trazer mais informações para a base produtiva e a crescente necessidade do entendimento da reatreabilidade para o controle de qualidade, além de enfatizar a importância e o impacto que isto gera para a indústria e para a sociedade, no produto que está sendo comercializado. “Para a Paripassu, contribuir com o evento, no sentido de compartilhar o conhecimento com o agricultor é muito importante. É preciso implantar e fazer com que todos funcionem bem juntos – produtor e indústria – evoluindo, trazendo uma parte técnica relevante no negócio do agricultor”.

A gerente de parcerias e sustentabilidade da Bayer, Cristiane Lourenço, evidenciou que o evento foi uma maneira fantástica da indústria trazer para dentro de casa seus parceiros de negócios e levar informação para o mercado, a fim de estimular a questão das boas práticas. “A Bem Brasil está investindo no produtor, trazendo informação de qualidade, esclarecendo a relevância da questão da agricultura sustentável, a importância do resíduo, da rastreabilidade, das boas práticas na fazenda. O pioneirismo da Bem Brasil na realização deste tipo de encontro traz para os produtores a percepção de mensagens muito significativas, que vão além do custo ou da produção. O encontro foi uma oportunidade única”, diz.

 


 

Sobre a Bem Brasil

Fabricante de batata pré-frita congelada fundada em dezembro de 2016, em Araxá (MG). A primeira indústria de batatas 100% brasileira conta atualmente com duas unidades fabris no Triângulo Mineiro, nas cidades de Araxá e Perdizes, que geram mais de 600 empregos diretos e 2.000 indiretos na região. Por ano, a líder no varejo nacional no mercado de batatas pré-fritas congeladas produz mais de 250 mil toneladas de produtos, que são comercializados por todo o país em um mix de mais de 20 itens para food service e varejo. 

 

TEXTO IMAGEM ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO  
Telefone: (11) 2146-0909 / 3791-8266

Jane Cruz: jane@textoimagem.com.br 
Sheila Fiuza: sheila@textoimagem.com.br
Liliane Pires: liliane@textoimagem.com.br