QUALIDADE E PREÇO APONTAM TENDÊNCIAS DE CONSUMO

03/01

Os restaurantes de serviço rápido (fast food) são os preferidos pelos brasileiros para as refeições feitas fora de casa. Este é um dos dados constatados pela Nielsen no mais recente “Estudo Global sore Tendências de Comida Fora do Lar”.

Segundo o instituto, especializado em pesquisas sobre consumo, “o crescimento das cidades, as dificuldades de mobilidade, o desejo de otimizar o tempo e a busca por um serviço rápido a um bom preço têm aumentado a procura pela alimentação fora de casa na América Latina”. O mercado brasileiro encabeça esse processo. Enquanto na América Latina, 41% dos entrevistados saem mais de uma ou duas vezes por semana para comer fora de casa, no Brasil esse percentual sobe para 51%.

O almoço é a refeição preferida para ser feita fora por 72% dos brasileiros e os fatores mais importantes para escolher um estabelecimento são o preço (44%) e a qualidade dos alimentos oferecidos (41%). É a soma desses fatores que fez com que mais da metade (55%) dos estabelecimentos escolhidos pelos brasileiros para as refeições fora de casa fossem restaurantes de fast food.

 

Pesquisa Global

O estudo sobre as tendências de comida fora do lar faz parte da Pesquisa Global da Nielsen que, em 2016, entrevistou mais de 30.000 consumidores on-line em 63 países. O instituto disponibiliza informações coletadas com a pesquisa nos âmbitos mundial, da América Latina e do Brasil, entre as quais estão dados sobre confiança do consumidor, hábitos de consumo e tendências de mercado.

Um dos dados levantados na pesquisa é que, tanto na América Latina como no Brasil, os consumidores preferem as marcas locais quando o assunto é alimentação. Os motivos alegados são que essas marcas estão mais próximas das tradições regionais e que as marcas locais compreendem melhor suas preferências e necessidades. Além disso, há um sentimento de orgulho em ter produtos competitivos no mercado nacional.

Especificamente no Brasil, mais de 60% dos entrevistados afirmaram que, ao comprar as marcas locais, estavam beneficiando a economia do país. Embora busquem preferencialmente as multinacionais para comprar produtos tecnológicos, os brasileiros preferem produtos alimentícios nacionais, com destaque para vegetais (63%), carne (58%), leite (52%) e água (47%). Assim como na escolha pelos restaurantes fast food, os consumidores brasileiros fazem suas opções baseados em qualidade e preço.

 

Por Ana Cosenza

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *