Crise é para os fracos, que não é o seu caso.

25/01

A crise econômica que atinge o Brasil desde 2014 teve impacto direto no faturamento dos pequenos restaurantes. Segundo dados da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), um em cada cinco empresários do setor pretende fechar seu negócio ou passar o ponto até o final de 2016. São 200 mil estabelecimentos que podem não sobreviver à crise econômica, vitimados pelo baixo faturamento, elevação de gastos com manutenção (gás, luz, telefone, colaboradores), e a alta dos preços dos alimentos.

Em 2017, segundo o Ministério da Fazenda, a economia deverá crescer apenas 1%. E enquanto o governo não tomar medidas efetivas para aquecer a economia, os consumidores continuarão com uma postura reativa, diante da aquisição de novos bens ou serviços.

Em meio a esses fatos, os donos de pequenos estabelecimentos devem adotar uma postura assertiva e realista, pois o momento exige o dobro de trabalho, muito mais empenho e uma mega estratégia. Embora o prognóstico seja desfavorável (84% dos empresários afirmam registrar baixo faturamento e aumento de custos), uma boa gestão financeira poderá ser o caminho para sobreviver a essa crise.

Entre as inúmeras medidas que podem ajudar no controle de gastos está a substituição de produtos caros por mais baratos e práticos. Para isso vale pesquisar, mudar a rota de compra, negociar com os fornecedores e ficar de olho nas promoções. O importante é evitar repassar o aumento dos preços para os clientes, porque nesse caso, ele poderá trocar o seu estabelecimento por outro que oferecerá uma alimentação com preço mais em conta. Ficar de olho na concorrência, neste momento, torna-se ainda mais importante.

A criatividade no cardápio também é bem-vinda. Em momentos de crise temos que flexibilizar as ideias e a mudança no cardápio entra nesse quesito. Então, que tal trocar os pratos a base de alimentos mais caros, por novas refeições a base de alimentos a preços mais acessíveis? Se a refeição for bem elaborada, com certeza ela será bem aceita pelos clientes e posteriormente poderá ficar no cardápio definitivamente.

Todos sabem da importância de controlar e organizar o estoque para economizar, mas muitos ainda negligenciam esse aspecto e acabam perdendo dinheiro por isso. O estoque é o ponto central de todo restaurante; e toda a mercadoria que entra ou sai deve ser anotada em uma planilha. Outra iniciativa importante, embora cansativa, é realizar a contagem mensal de todo o produto que há no estoque. Só assim você terá o real controle se a quantidade X de determinado produto que compra com regularidade, está sendo consumida/vendida com a mesma regularidade. Esse controle também evitará o desperdício (de alimentos vencidos) e possíveis furtos que possam vir a ocorrer.

A segurança alimentar é outro aspecto que merece total atenção dos empresários do setor. Afinal, em meio a essa crise ninguém pode correr o risco de receber uma notificação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Por isso, redobre o cuidado com a higiene e organização do seu estabelecimento.

Outra medida que está ao alcance de todos para driblar a crise é fazer parceria com outros estabelecimentos. Use da criatividade e associe-se a outros estabelecimentos a fim de oferecer promoções e vantagens para os seus clientes. Fique atento aos hábitos das pessoas que frequentam o seu restaurante e faça parcerias com salões de beleza, docerias, livrarias ou outros tipos de estabelecimento.

Por fim, não desanime e faça tudo o que estiver ao seu alcance para superar esses tempos difíceis. Monte um planejamento, reveja o horário de funcionamento da casa, as horas de trabalho de seus colaboradores, a logística das mercadorias, converse com os fornecedores (e não tenha medo de negociar novos prazos, se for preciso). Procure otimizar e faça disso um hábito, para quando a crise passar você poder colher os bons frutos de suas novas atitudes.

Há muita gente vencendo a crise porque não tem medo de desafios. Seja um vencedor de mais esta crise, porque elas passam e você estará mais forte no final!

Por Camila Santos – Assessoria de Imprensa Bem Brasil Alimentos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *